Glossário de Implantologia Dentária - Clínica Dentária de Lisboa
Marcar Consulta
Pedir Orçamento
Siga-nos no Facebook
Escreva o seu Review

Entraremos em contacto consigo para confirmar a sua marcação

  • Hidden
  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.

Nesta página deixamos uma lista de termos utilizados com frequência nas consultas e tratamentos de implantologia dentária:

 

  • Absorção óssea:Perda gradual de osso alveolar após a extracção dentária.

  • Abutment ou pilar do implante: Peça que é fixada ao implante dentário e se projeta através da gengiva, servindo como ponto de conexão para a prótese dentária.

  • Agenesia dentária: Falta de desenvolvimento de um ou mais dentes, o que pode levar à necessidade de colocação de implantes dentários.

  • Ajuste ativo: Processo de ajustar a prótese dentária, pilar ou implante dentário para garantir a adaptação e função adequadas no ambiente oral.

  • Ajuste oclusal: Processo de ajustar a forma e posição das próteses dentárias para garantir uma oclusão balanceada e confortável.

  • Ajuste passivo: Capacidade da prótese dentária de se encaixar harmoniosamente no pilar do implante e nos tecidos gengivais circundantes, sem gerar tensão ou desconforto.

  • Alvéolo Dentário: Cavidade óssea no maxilar onde a raiz do dente se encaixa.

  • Anestesia geral:Estado de inconsciência temporária induzido por medicamentos, normalmente administrados por médicos anestesistas.

  • Anestesia local: Aplicação de um anestésico num local específico para bloquear a dor. Técnica bastante utilizada por médicos dentistas para evitar a dor durante o tratamento dentário.

  • Anquilose dentária: Condição em que o dente está fixado no osso, impedindo a sua movimentação. Essa condição pode dificultar a colocação de um implante dentário.

  • Ápice do dente: Extremidade inferior de uma raiz dentária.

  • Arcada completa: Conjunto de implantes dentários e próteses que substituem todos os dentes de uma arcada dentária superior ou inferior.

  • Arcada dentária: Arcada completa de dentes na mandíbula ou maxila.

  • Avaliação radiográfica: Exame de imagem para verificar a saúde e integração do implante dentário, bem como a saúde óssea e tecidual ao redor.
  • Biocompatibilidade: Capacidade de um material ser tolerado pelo corpo humano sem causar rejeição ou reações alérgicas.

  • Biofilme: Película bacteriana que se forma sobre os dentes e gengivas.

  • Branemark System: Sistema pioneiro de implantes dentários desenvolvido pelo Dr. Per-Ingvar Branemark, composto por implantes de titânio e pilares de conexão.

  • Broca de implante dentário: Instrumento utilizado para perfurar o osso maxilar e criar espaço para o implante dentário.
  • Carga imediata: Colocação da prótese dentária no mesmo dia da cirurgia de implantes.

  • Carga Imediata: Técnica avançada que permite a colocação de um dente provisório sobre o implante no mesmo dia da cirurgia. Essa técnica pode reduzir o tempo de tratamento e oferecer resultados mais rápidos.

  • Carga progressiva: Colocação gradual de carga em implantes dentários ao longo do tempo para garantir uma osteointegração mais segura e efetiva.

  • Carga tardia: Técnica em que a prótese dentária é colocada sobre o implante dentário após a conclusão do processo de osseointegração.

  • Cerâmica: Material dentário resistente e estético usado para coroas e restaurações colocadas sobre dentes ou implantes.

  • Cimentação: Processo de fixação da prótese dentária ao pilar utilizando cimento dentário.

  • Cirurgia guiada de implantes dentários: Técnica que utiliza guias cirúrgicos impressos em 3D para auxiliar na colocação precisa dos implantes dentários, reduzindo o risco de complicações.

  • Cirurgia navegada de implantes dentários: Técnica que utiliza tecnologia de imagem 3D e um software de planeamento virtual para guiar o dentista durante a colocação do implante. O objetivo é tornar o procedimento mais preciso e seguro, reduzindo o tempo de cirurgia e a possibilidade de complicações. O software é capaz de criar um mapa virtual da boca do paciente e determinar a posição exata do implante, permitindo ao dentista realizar a cirurgia com mais precisão e eficiência.

  • Cirurgião-dentista: Profissional responsável pela realização de procedimentos cirúrgicos na área da medicina dentária, incluindo a implantologia dentária.

  • Coping: Estrutura interna da prótese dentária que se encaixa sobre o pilar, proporcionando suporte e estabilidade à restauração.

  • Coroa Dentária: Prótese dentária que cobre um dente danificado ou ausente. Pode ser colocada em cima de um dente desgastado ou de um implante dentário. normalmente é feita de cerâmica.
  • Dentadura: Prótese removível que substitui todos os dentes numa única arcada.

  • Dente supranumerário: Dente extra que pode nascer na boca do paciente. Ele pode causar problemas de espaço e de oclusão, e pode ser necessário removê-lo para a colocação de um implante.

  • Dentes em um dia: Também conhecida por carga imediata permite que o paciente saia da clínica com os dentes fixos no mesmo dia da cirurgia de implantes dentários.

  • Desgaste oclusal: Desgaste progressivo das superfícies das próteses dentárias devido à mastigação e outras forças oclusais.

  • Edentulismo: Condição em que uma pessoa perde todos os seus dentes naturais, podendo ser parcial (perda de alguns dentes) ou total (perda de todos os dentes).

  • Elevação do seio maxilar ou Sinus lift: Técnica que permite a criação de mais espaço no osso maxilar para a colocação de um implante dentário.

  • Enceramento diagnóstico: Técnica que utiliza cera dental para criar um modelo tridimensional dos dentes e próteses planeadas, ajudando a visualizar o resultado final antes da confecção das próteses definitivas.

  • Enxerto de osso particulado: Tipo de enxerto ósseo que usa pequenos fragmentos de osso para preencher espaços vazios.

  • Enxerto gengival: Técnica que permite a reconstrução da gengiva em casos de retração gengival.

  • Enxerto ósseo:Técnica que permite a reconstrução do osso maxilar ou mandibular para a colocação de um implante dentário, usando material ósseo (do próprio paciente ou de outra fonte) . Depois da perda de dentes e com o passar dos anos, o osso do maxilar e da mandíbula tende a diminuir reduzindo a espessura para a colocação de um implante.

  • Escalação de implante: Remoção de placa bacteriana e tártaro do implante dentário e prótese, geralmente realizada por um dentista ou higienista dental.

  • Espaço biológico: Distância entre a base do sulco gengival e a crista óssea alveolar, importante para a saúde periodontal e a adaptação das próteses dentárias.

  • Estabilidade primária do implante:Estabilidade inicial do implante dentário quando inserido no osso maxilar durante a cirurgia.

  • Estabilidade secundária: Estabilidade do implante dentário após o processo de osseointegração.

  • Estágios do implante: Processo de colocação de implante dentário que pode ser realizado em etapas, incluindo a inserção do implante, a osseointegração e a colocação da prótese.
  • Falha de implante: Situação em que o implante dentário não se integra adequadamente ao osso ou perde sua estabilidade, exigindo remoção ou substituição.

  • Fenda peri-implantar: Espaço entre a prótese dentária e os tecidos gengivais circundantes, que deve ser mantido limpo e saudável.

  • Força oclusal: Força aplicada pelos dentes e próteses durante a mastigação, que deve ser distribuída adequadamente para evitar sobrecarga e desgaste excessivo.

  • Fremito: Vibração ou movimento perceptível dos dentes e próteses durante a mastigação, que pode indicar problemas de oclusão ou ajuste inadequado da prótese.

  • Gengivectomia: Procedimento cirúrgico para remover o excesso de tecido gengival, melhorando a estética e acessibilidade para higiene ao redor do implante dentário.

  • Gengivoplastia: Procedimento cirúrgico para remodelar os tecidos gengivais ao redor do implante dentário, melhorando a aparência e a saúde periodontal.
  • Implante Hexágono externo: Conexão menos comum entre o implante dentário e o pilar, que possui seis lados e fica fora do implante.

  • Implante Hexágono interno: Conexão comum entre o implante dentário e o pilar, que possui seis lados e permite a transferência de forças oclusais.

  • Implantes All-on-4: Os implantes All-on-4 são uma técnica que permite a colocação de uma prótese completa fixa sobre quatro implantes dentários. Esta técnica pode ser indicada para pacientes com perda óssea e pode reduzir o tempo de tratamento.

  • Implante com Carga Imediata: O implante de carga imediata é uma técnica que permite a colocação de um dente provisório sobre o implante no mesmo dia da cirurgia. Esta técnica pode oferecer resultados mais rápidos e reduzir o tempo de tratamento.

  • Implante de carga progressiva: colocação de implantes e carga gradual ao longo do tempo para garantir uma osteointegração mais segura e efetiva.

  • Implante de Zircónio: Opção de material para implantes dentários que oferece alta resistência e biocompatibilidade. Esta opção pode ser indicada para pacientes alérgicos ao titânio.

  • Implante Cone Morse: Conexão cónica entre o implante dentário e o pilar, que proporciona maior estabilidade e selamento bacteriano.

  • Implante dentário: Parafuso de titânio ou outro material biocompatível, como zirzónio, que é inserido no osso da mandíbula ou maxila para substituir a raiz de um dente perdido.

  • Implante dentário com anestesia geral: Em casos mais complexos ou em pacientes que precisam de múltiplos implantes dentários, a anestesia geral pode ser necessária. Isso envolve o uso de medicamentos para deixar o paciente completamente inconsciente durante a cirurgia.

  • Implante dentário com carga tardia: Nos casos em que é necessário esperar pela cicatrização e integração do implante com o osso antes de colocar a prótese dentária, a carga tardia é uma opção. Isso significa que o paciente precisa esperar alguns meses antes de colocar a prótese dentária. Normalmente 3 a 6 meses.

  • Implante dentário com enxerto ósseo: Procedimento em que um enxerto ósseo é colocado na área onde o implante dentário será inserido, a fim de aumentar a quantidade e qualidade do osso disponível para a osseointegração. O enxerto ósseo pode ser obtido do próprio paciente, de um doador humano, de origem animal ou sintético. Essa técnica é frequentemente usada em casos de perda óssea significativa ou quando a anatomia do paciente não permite a colocação direta do implante dentário.

  • Implantes dentários com sedação consciente: Para pacientes que têm medo ou ansiedade em relação ao procedimento de implante dentário, a sedação consciente pode ser uma opção. Isso envolve o uso de medicamentos para deixar o paciente relaxado e confortável durante a cirurgia.

  • Implante dentário de carga imediata: Os implantes dentários de carga imediata permitem a colocação da prótese dentária imediatamente após a cirurgia de implante. Isso significa que o paciente pode sair da clínica com os dentes novos no mesmo dia.

  • Implante dentário de zircónio: Os implantes dentários de zircónio são uma opção mais estética e biocompatível do que os implantes de titânio. Eles são feitos de um material cerâmico branco e podem ser uma boa escolha para pessoas com alergias ou sensibilidade aos metais.

  • Implante dentário em fumadores: Os fumadores têm uma taxa de sucesso de implantes dentários ligeiramente menor do que não fumadores, devido aos efeitos prejudiciais do tabaco na cicatrização e na saúde oral em geral. No entanto, os fumadores ainda podem ser candidatos a implantes dentários com uma avaliação cuidadosa do dentista e um compromisso em parar de fumar. Podemos acrescentar que todos os estudos científicos demonstram que a taxa de sucesso deste tratamento é substancialmente inferior quando comparado com doentes que não fumam.

  • Implante dentário em idosos: Os idosos também podem se beneficiar dos implantes dentários, desde que tenham uma boa saúde oral e geral. Os implantes podem melhorar a qualidade de vida dos idosos, permitindo que comam e falem com mais facilidade e confiança.

  • Implante dentário em osso maxilar atrófico: Pacientes com osso maxilar atrófico, que é a perda óssea na região da mandíbula, ainda podem ser candidatos a implantes dentários.

  • Implante imediato: Implante dentário colocado imediatamente após a extração do dente natural, sem período de cicatrização. Implante múltiplo: Implantes dentários utilizados para substituir vários dentes perdidos.

  • Implante tardio: Implante dentário colocado após o período de cicatrização da extração do dente natural.

  • Implante unitário: Implante dentário utilizado para substituir um único dente perdido.

  • Implante zigomático: Implante dentário de maior comprimento, que é fixado no osso zigomático (maçã do rosto) em casos de perda óssea severa na maxila superior.

  • Implantes Dentários Aprovados pela FDA: A FDA é a agência reguladora de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos e é responsável por garantir a segurança e eficácia de dispositivos médicos, incluindo implantes dentários. Os implantes dentários aprovados pela FDA passaram por testes rigorosos para garantir sua segurança e eficácia. Eles são fabricados com materiais de alta qualidade e são projetados para durar muitos anos. Além disso, os fabricantes desses implantes são obrigados a fornecer informações detalhadas sobre seus produtos, incluindo resultados de testes clínicos e informações sobre potenciais riscos. Ao escolher um implante dentário aprovado pela FDA, você pode ter certeza de que está escolhendo um dispositivo médico seguro e eficaz para substituir seus dentes perdidos. No entanto, é importante lembrar que a escolha do tipo de implante dentário certo para si deve ser feita em consulta com um profissional qualificado e experiente em implantes dentários.

  • Implantologia dentária: Ramo da medicina dentária que lida com a colocação de implantes dentários para substituir dentes perdidos. Impressão: Técnica que utiliza materiais para criar um molde da boca do paciente, auxiliando na confecção das próteses dentárias e guias cirúrgicos.

  • Incisão: Corte cirúrgico feito na gengiva para acessar o osso maxilar durante a colocação de um implante dentário.

  • Índice de placa: Medida da quantidade de placa bacteriana acumulada nos dentes e próteses dentárias, utilizada para avaliar a higiene oral e o risco de doenças periodontais e peri-implantares.

  • Infecção: uma complicação possível após a colocação de implantes dentários, que pode ser tratada com medicamentos e, em casos raros, pode levar à remoção do implante.

  • Integração de implante: Verificação da estabilidade e adaptação do implante dentário ao osso maxilar após a osseointegração.

  • Investigação em implantologia dentária: Estudo e pesquisa sobre técnicas e materiais usados em implantes dentários. O objetivo é melhorar a segurança e eficácia dos implantes, além de desenvolver novas técnicas para tornar o processo de implantação mais eficiente e menos invasivo. A investigação em implantologia dentária é essencial para o avanço da medicina dentária e para melhorar a qualidade de vida dos pacientes com dentes perdidos.

  • Irrigação: Técnica que utiliza água ou soluções antimicrobianas para limpar e desinfetar a área cirúrgica durante a colocação do implante dentário.
  • Manutenção dos implantes dentários: Cuidados necessários para garantir a saúde e a durabilidade do implante dentário e da prótese, incluindo higiene oral, visitas ao dentista e ajustes quando necessário.

  • Marcas de Implantes Dentários: Straumann, Nobel Biocare, Osstem Implant, Neobiotech, Megagen

  • Maxilar: Estrutura óssea da face que abriga os dentes superiores e inferiores.

  • Membrana de barreira: Material utilizado para proteger e isolar o enxerto ósseo durante a cicatrização.

  • Membrana reabsorvível: Material utilizado para proteger a área do implante durante o processo de cicatrização. Esta dissolve-se naturalmente e não precisa ser removida posteriormente.

  • Mini-implante dentário: Implante dentário de menor diâmetro, utilizado em áreas com espaço limitado ou pouca quantidade de osso.

  • Mock-up: Modelo em escala real feito com resina ou outro material para simular o resultado final do tratamento com implantes dentários e próteses, permitindo ajustes e aprovação do paciente antes da confecção das próteses definitivas.

  • Monitorização dos implantes dentários: Acompanhamento regular com o dentista para verificar a saúde, função e estabilidade dos implantes dentários e da prótese.

  • Mucosite peri-implantar: Inflamação e vermelhidão dos tecidos moles ao redor do implante dentário, sem perda óssea significativa.
  • Oclusão balanceada: Relação harmoniosa entre os dentes e próteses de ambas as arcadas durante a mastigação e fechamento da boca.

  • Oclusão: Relação entre os dentes superiores e inferiores quando a boca está fechada ou em contato durante a mastigação.

  • Osseointegração: Processo de união do implante dentário com o osso do paciente. É um processo importante para garantir a estabilidade do implante. Segundo os estudos científicos demora até 6 meses.

  • Osso alveolar: Osso em torno do dente que é removido durante a extração dentária.

  • Osso autógeno: Osso retirado de outra parte do corpo do paciente para ser usado em um enxerto ósseo dentário. Normalmente do mento mas também pode ser retirado da crista ilíaca.

  • Osso cortical: Osso mais denso encontrado na superfície do osso alveolar.

  • Osso esponjoso: Osso menos denso encontrado dentro do osso cortical.

  • Osso trabecular: Pequenas projeções de osso dentro do osso esponjoso.

  • Osteoblasto: Células que produzem novo osso.

  • Osteoclasto: Células que quebram o osso antigo.

  • Osteointegração: Processo pelo qual o implante dentário se funde com o osso, formando uma união estável e duradoura. A osteointegração é um aspecto crucial da colocação de implantes dentários bem-sucedidos, pois garante que o implante permaneça firme e funcione adequadamente como se tratasse da raíz de um dente.

  • Overdenture ou sobre-dentadura ou prótese dentária semi-fixa: Prótese dentária que é presa, normalmente, sobre dois implantes dentários. É removível e pode ser retirada para a higienização diária. Esta técnica pode oferecer mais estabilidade e conforto do que as dentaduras convencionais.
  • Perfil de emergência: Forma e contorno da prótese dentária onde ela emerge da gengiva, importante para a estética e a saúde periodontal.

  • Peri-implantite: Inflamação que ocorre ao redor do implante dentário. Ela é causada pela placa bacteriana e pode levar à perda do implante. Os estudos científicos, referem este problema como uma das principais perdas de implantes a médio e longo prazo.

  • Periodontista: Dentista especializado em tratar doenças que afetam os tecidos de suporte dos dentes, como a gengiva e o osso alveolar.

  • Periodontite: Inflamação da gengiva que pode levar à perda de osso alveolar e consequente perda de dentes. É a 6ª doença mais prevalente em todo o mundo. Em Portugal, os estudos não são muitos, mas estima-se que tenha uma taxa de incidência superior a 40%, de acordo com este estudo.

  • Pilar protético: Peça que é fixada sobre o implante dentário e serve como base para a colocação da prótese dentária.

  • Pilares estéticos: Pilares personalizados, geralmente feitos de zircónio, que proporcionam uma aparência mais natural e estética à prótese dentária.

  • Placa bacteriana: Camada viscosa que se forma nos dentes e nos implantes dentários. Ela é composta por bactérias e restos de alimentos e pode causar problemas como a gengivite, cáries e doenças periodontais.

  • Placa de cobertura: Dispositivo usado para cobrir e proteger o implante dentário durante a fase de osseointegração, antes da colocação da prótese.

  • Planeamento Digital: Técnica avançada que utiliza softwar e tecnologia de imagem para planear a colocação dos implantes com maior precisão e segurança.

  • Ponte dentária suportada por implantes: Prótese dentária fixa que se encaixa sobre implantes dentários.

  • Preço por Arcada: O preço por arcada é uma forma de calcular o valor total do tratamento de implantes dentários levando em consideração o número de dentes que precisam ser substituídos em toda a arcada dentária.

  • Preço por Dente ou preço por implante dentário: O preço por dente é uma forma de calcular o valor total do tratamento de implantes dentários. Esse valor pode variar dependendo do número de dentes que precisam ser substituídos.

  • Preço por Marca: O preço por marca é uma forma de calcular o valor total do tratamento de implante dentário levando em consideração a marca dos implantes e próteses utilizados.

  • Preço por Material: O preço por material é uma forma de calcular o valor total do tratamento de implante dentário levando em consideração o material utilizado para os implantes e próteses.

  • Preços de Implantes Dentários: O preço dos implantes dentários pode variar bastante dependendo de diversos fatores como o material utilizado, a complexidade do caso e a experiência do profissional. É importante sempre procurar um profissional de confiança para avaliar o caso e determinar um valores justos a aplicar a cada caso sem comprometer a qualidade do tratamento.

  • Procedimento cirúrgico de implante dentário: - Fase em que o implante é colocado no osso do paciente. É um procedimento delicado que requer experiência e habilidade de um dentista especialista em Implantologia Dentária.

  • Prótese cimentada: Tipo de prótese fixa que é cimentada no pilar, que por sua vez é conectado ao implante dentário.

  • Prótese dentária: Peça artificial que substitui a coroa do dente perdido, parafusada ou encaixada no implante dentário.

  • Prótese dentária fixa sobre implantes: Solução de tratamento dentário que tem como objetivo substituir dentes ausentes por meio de implantes dentários. Esse tipo de prótese é fixa e permite uma maior estabilidade e segurança ao paciente ao mastigar e falar. A prótese fixa sobre implantes é composta por uma estrutura metálica que é fixada aos implantes dentários previamente instalados. Essa estrutura é recoberta por uma série de dentes artificiais, que são feitos de materiais resistentes e duráveis, como a porcelana e o zircónio.

  • Prótese híbrida: Tipo de prótese fixa que combina características das próteses convencionais e próteses semi-fixas, sendo fixada em implantes dentários e substituindo todos os dentes de uma arcada.

  • Prótese aparafusada: Tipo de prótese fixa que é parafusada diretamente no implante dentário.

  • Prótese provisória: Prótese dentária temporária utilizada durante o processo de cicatrização e osseointegração, antes da colocação da prótese definitiva.

  • Prótese semi-fixa sobre implantes: Opção para pacientes que não desejam ou não são elegíveis para uma prótese fixa, mas também não querem uma prótese removível. Esta prótese utiliza uma combinação de parafusos e cimentos para fixar os dentes artificiais aos implantes, proporcionando maior estabilidade e retenção do que uma prótese removível.

  • Protocolo Branemark: Técnica de reabilitação oral com implantes dentários e prótese fixa que substitui todos os dentes de uma arcada dentária, desenvolvida pelo Dr. Per-Ingvar Branemark.
  • Radiografia periapical: Exame de imagem que fornece uma visão detalhada de um único dente e do implante dentário, incluindo a raiz e os tecidos circundantes.

  • Raio-X panorâmico: Exame radiográfico que fornece uma imagem completa da arcada dentária, auxiliando no planeamento do tratamento de implante dentário.

  • Raiz: Parte do dente que se encaixa no osso da mandíbula ou do maxilar. Esta é responsável por “ancorar” o dente no osso e permite que o dente seja nutrido pelos vasos sanguíneos e nervos do osso.

  • Reabilitação oral: Processo de restauração da função e estética da boca, incluindo a substituição de dentes perdidos, tratamento de doenças periodontais e reconstrução de tecidos danificados.

  • Reabsorção óssea: Termo que se refere à perda de osso, geralmente na mandíbula ou maxila, que pode ocorrer após a extração dentária ou como resultado de doenças periodontais. Na implantologia dentária, a reabsorção óssea pode afetar a qualidade e quantidade do osso disponível para a colocação de implantes dentários.

  • Regeneração óssea guiada: Técnica que utiliza materiais específicos para estimular o crescimento ósseo no local do implante dentário.

  • Regeneração tecidual guiada: Técnica que utiliza membranas de barreira para promover o crescimento de tecidos gengivais e ósseos ao redor do implante dentário.

  • Registros interoclusais: Técnicas e materiais utilizados para capturar a relação entre os dentes superiores e inferiores, auxiliando no ajuste adequado das próteses dentárias.

  • Reintervenção cirúrgica: Procedimento adicional necessário para tratar complicações ou melhorar os resultados do tratamento com implantes dentários.

  • Remoção de cimento: Procedimento para retirar o excesso de cimento dental após a cimentação da prótese dentária.

  • Retentor de implante: Elemento que mantém a prótese dentária fixa ou removível ancorada ao implante dentário.

  • Retentores: Pequenas peças que são usadas para segurar uma prótese no lugar. Eles são especialmente úteis quando uma prótese dentária é suportada por dentes naturais, uma vez que os retentores evitam que a prótese escorregue ou se mova.

  • Retorno protético: Consulta com o dentista após a colocação da prótese dentária para verificar a adaptação, ajuste e função da prótese.

  • Retorque do parafuso: Ajuste do parafuso de fixação da prótese dentária ao implante, garantindo a estabilidade e o ajuste adequado.

  • Reversibilidade: Capacidade de remover e substituir uma prótese dentária sem danificar o implante dentário ou os tecidos circundantes.

  • Riscos e complicações dos implantes dentários: Embora os implantes dentários sejam geralmente seguros e bem-sucedidos, existem riscos e complicações potenciais associados ao procedimento. Algumas das complicações mais comuns incluem infecção, sangramento, lesão nos nervos, rejeição do implante, falha na osseointegração e peri-implantite. A escolha de um dentista experiente e qualificado, bem como o cuidado pré e pós-operatório adequado, pode minimizar esses riscos e garantir resultados bem-sucedidos.
  • Scaneamento intraoral: Processo em que uma imagem digital tridimensional é criada da boca do paciente, permitindo que o dentista planeje a colocação precisa de implantes dentários.

  • Sedação consciente:Tipo de sedação em que o paciente permanece acordado e alerta durante o procedimento, mas relaxado e livre de ansiedade.

  • Selamento biológico: Formação de uma barreira protetora entre o implante dentário e os tecidos gengivais circundantes, que ajuda a prevenir infecções.

  • Selante dentário: Resinas que são aplicadas nas superfícies dos dentes posteriores para prevenir o desenvolvimento da cárie dentária. São especialmente úteis para crianças e adolescentes que podem ter dificuldade em escovar e usar o fio dentário corretamente.

  • Selante de sulco: Material aplicado nos sulcos e fissuras da prótese dentária para proteger contra a infiltração bacteriana e reduzir o risco de peri-implantite.

  • Sinus lift: Procedimento cirúrgico que eleva o assoalho do seio maxilar e adiciona enxerto ósseo para aumentar a altura do osso maxilar na região dos molares superiores.

  • Sonda periodontal: Instrumento usado para medir a profundidade das bolsas periodontais e avaliar a saúde dos tecidos ao redor do implante dentário.

  • Subperiósteo: Tipo de implante dentário que é colocado abaixo do tecido gengival e acima do osso maxilar, utilizado em casos de perda óssea severa. Substituto ósseo - Também conhecido por bioosso, os substitutos ósseos são materiais que podem ser usados para preencher áreas onde o osso foi perdido devido a trauma, doença ou extração dental. Estes são projetados para estimular o crescimento de novo osso e podem ser feitos de materiais sintéticos ou de doadores humanos ou animais.

  • Sutura: Fios utilizados para fechar a incisão cirúrgica na gengiva após a colocação do implante dentário.
  • Tártaro : Placa bacteriana endurecida que se acumula nos dentes e pode levar a problemas dentários, como cáries e doenças gengivais. Pode ser removido através de uma destartarização ou consulta de higiene oral.

  • :Taxa de sucesso dos implantes dentários Medida da percentagem de implantes dentários que permanecem fixos e funcionais por um período de tempo determinado, geralmente cinco anos após a colocação. Essa taxa é baseada em diversos fatores, como a saúde do paciente, o tipo de implante utilizado, a qualidade do osso do maxilar, a técnica cirúrgica empregada e a manutenção adequada do implante. Uma alta taxa de sucesso é um indicador da qualidade e eficácia do implante dentário, bem como do sucesso da técnica cirúrgica utilizada. A taxa de sucesso dos implantes dentários é geralmente superior a 95%, o que significa que é uma opção altamente eficaz e segura para substituir dentes perdidos.

  • Técnica de dois estágios: Abordagem de colocação do implante dentário em que a cirurgia é realizada em duas etapas, primeiro inserindo o implante e, em seguida, colocando o pilar após a osseointegração.

  • Técnica de um estágio: Abordagem de colocação do implante dentário em que a cirurgia é realizada em uma etapa, inserindo o implante e o pilar ao mesmo tempo.

  • Titânio: Material biocompatível e altamente resistente utilizado na fabricação de implantes dentários.

  • Tomografia computadorizada (TAC): Exame de imagem avançado que fornece informações detalhadas sobre a anatomia do maxilar, útil no planeamento de implantes dentários.

  • Torque: Força que é aplicada aos dentes durante o tratamento ortodôntico para movê-los para a posição correta. É um fator importante no sucesso do tratamento ortodôntico e é monitorizado cuidadosamente pelo ortodontista. Também pode ser usado para medir a resistência do implante dentário durante o processo de “aperto do implante”.

  • Torque de aperto: Força aplicada ao parafusar a prótese dentária ou o pilar no implante dentário, importante para garantir a estabilidade e evitar o afrouxamento.

  • Torque de inserção: Força aplicada ao inserir o implante dentário no osso maxilar, importante para garantir a estabilidade primária.
  • Zircónio: Material cerâmico biocompatível, estético e resistente, utilizado na fabricação de próteses dentárias e, em alguns casos, implantes dentários.

 

Se pretender um orçamento para transformar o seu sorriso, preencha o formulário no fundo desta página.

Não Perca mais tempo! Marque já a sua 1ª consulta e volte a sorrir com toda a confiança… Na Clínica Dentária de Lisboa temos uma equipa de simpáticos e experientes dentistas em Lisboa prontos para o (a) ajudar.

Morada:
CDL, Clínica Dentária de Lisboa
Rua Ferreira da Silva, 9B
1900-228 Lisboa

Tel: 21 354 0059

Email: info@dentistalisboa.com

Horário:
2ª a 6ª Feira: 09h00 às 18h00
Sábado: Fechado

Preços, dúvidas e outras informações

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.